Quem sou eu

Minha foto
Cariacica, Espírito Santo, Brazil
Um rapaz que acredita que nunca se é velho demais para ser um Treinador Pokémon.

Postagens populares

Tecnologia do Blogger.

Follow by Email

Pesquisar aqui

XY040/ Episódio 844 – Serena VS Shauna! O Confronto de PokéVisão!!

Sabe quando é noite e você está sozinho à beira do mar, sentindo a brisa fresquinha soprar sobre você e o som das ondas ao longe? Ou às vezes você até tem companhia, alguém especial para segurar sua mão ou te abraçar, mas não há uma troca de palavras sequer. Tudo o que importa é o silêncio do momento? Esse é um dos tipos de cenários pelos quais eu sou profundamente apaixonado e foi como o episódio anterior terminou. Depois de ter escrito o charithought anterior, eu fiquei com aquilo na cabeça por um tempo. Foi uma cena tão bonita, tão bem animada, tão bem dirigida, com aquela musiquinha linda de Vaniville, à qual eu dei pouca atenção, confesso. E era uma cena extremamente necessária para Serena. A garota está finalmente em sua jornada para encontrar sua luz própria e começar isso com uma autorreflexão longe de seus amigos, mas apenas acompanhada de seu Pokémon, ouvindo sua própria voz é definitivamente um primeiro passo.

Entretanto, de nada valeria terminar com Serena na praia se este episódio não abrisse logo com a garota liderando uma corrida na praia com seus amigos, cheia de energia. De fato, Tomioka (ele assina este também) faz de tudo para extrair da garota o máximo possível e, de fato, deve ter levado os serenetes de plantão ao delírio porque ele faz isso muito bem. Além de ter escolhido a atividade do dia no Acampamento na qual a garota se destaca para mostrar seus talentos, ele ainda enche o episódio de momentos bacanas que não só lançam luz sobre seu atual momento de indecisão, mas abrem portas para o seu futuro e, de quebra, ainda fornece conteúdo suficiente para encher páginas de shipping na Bulbapedia de evidências para o romance – inclusive câmeras relativamente longas focando no rosto de Ash olhando para a garota. De todos os capítulos feitos para Serena até aqui, este é, sem esforço, o melhor que Pocket Monsters XY já nos ofereceu (não que essa fosse uma tarefa realmente desafiadora, mas).
Dito isto, devo dizer que é realmente lamentável que os roteiristas tenham decidido que o grande talento de Serena é fazer PokéVisões e mais lamentável ainda que esta seja a tarefa do terceiro dia do Acampamento de Verão. Isso, terceiro dia, porque o anime nos conta brevemente que houve um segundo dia, dedicado à pesca, a qual o Time Squirtle (do trio rival) venceu. Os vídeos feitos para apresentar Treinador e Pokémon continuam sendo extremamente sem sentido e entediantes pra mim, especialmente para alguém como eu, que não curto muito esses vídeos amadores. Além disso, os vídeos que se pode fazer nos jogos Pokémon X & Y são facilmente tão superiores - especialmente porque se conta com aparatos bem mais profissionais que no anime - que eu queria honestamente saber por que raios os roteiristas pensaram que essa poderia ser uma boa ideia pra começo de conversa. No episódio em que o tal conceito foi lançado, nós ainda tivemos algum humor com Clemont e Jessie, mas aqui não há nada disso. É só fazer o vídeo e mostrá-lo. Fim da história.
Há um lado positivo, todavia: o fato de que todo o processo de fazer o PokéVisão é muito bem usado por Tomioka para desenvolver ainda mais a personalidade de Serena. Ao receber a tarefa do Professor Sycamore, a garota logo assume uma postura firme, decidida a ganhar os pontos para o seu grupo – afinal, essa é a melhor contribuição que ela pode dar. E é muito legal ver como ela se dedica, esquematizando um tipo de vídeo com tema e indo em busca da locação ideal para a filmagem. Outra coisa que eu valorizo muito é a forma como ela não faz uma filmagem focada em exibir Pokémon simplesmente pela beleza – como os demais a que assistimos –, mas um para expor suas personalidades distintas de uma forma divertida. Ela não é nenhum Luke (ainda?), mas até chegou a desenvolver um mini-roteiro e isso, sem dúvida, é admirável. Não, eu ainda não achei o vídeo legal, mas, sem dúvida, foi o melhor que vimos – o do Professor Sycamore vai ser pra sempre o mais decepcionante por não ter nem uma gota de sex appeal sequer. Em comparação com o de Serena, o trabalho de Shauna, Tierno e Trevor soa tão preguiçoso (mesmo cenário de sempre com Pokémon soltando ataques)! Eles totalmente mereceram não estar no TOP 3.
Com uma atividade sem sal como essa, o destaque fica novamente para a interação entre personagens, porém focado em Serena e Ash desta vez. Apesar de todo o lance do shipping entre eles, essa é a primeira vez que eles tem uma interação realmente significativa em 40 episódios! Ironicamente, parece que a paixonite da garota de Vaniville pelo Treinador de Pallet, somada à sua timidez, acabou criando um certo bloqueio entre ambos, diferente do relacionamento mais fluido que ele desenvolveu com as garotas anteriores. Logo, não me surpreende que para fazê-los terem um momento de conversa decente, Tomioka tenha que isolá-los do resto do mundo jogando-os ladeira abaixo. A conversa de ambos é fofinha e muito bem escrita. É também impressionante ver Ash agindo de uma forma tão madura, mas só agora eu me dei conta que esta é a primeira vez que não existe no grupo com mais maturidade do que ele. Antes, você tinha Misty, Brock ou Íris e Cilan para exercerem essa função (eu honestamente não tenho plena certeza se a duplinha de Best Wishes! se encaixa mesmo nesse perfil porque eu não vi muito de BW, mas considerando que o Ash era um pamonhão, acho que sim), mas agora nenhuma das crianças atuais tem essa capacidade. Clemont é inteligente, mas não muito bom com relações interpessoais, Bonnie ainda é muito novinha e Serena é crua da vida, tadinha.
O fato de que Serena ainda está insegura sobre seu futuro, mesmo com a IMENSA possibilidade de ela se tornar mesmo uma Performer Pokémon é algo muito positivo porque mostra que o anime ao menos está sendo consistente com o ritmo que tem assumido com ela e sua vida não se resolveu toda de um dia para o outro. Além disso, todo lance de Ash de que ela tem que experimentar de tudo um pouco em sua jornada porque cara experiência terá uma importância para alcançar seu objetivo é exatamente o tipo de conselho que a garota precisava. Especialmente se isso quiser dizer que ela ficará mais disposta a vivenciar sua jornada, batalhar, pegar Pokémon e tentar outras novas coisas em geral e sair de vez de seu estado de letargia. Infelizmente, porém, para o Acampamento de Verão não sobra muito. É o segundo episódio da série e basicamente nada acontece, o que eu acho uma pena, mas ao menos ganhamos uma perspectiva mais positiva para o futuro de Sereníssima.
Tripok-o quê?

Durante este episódio, Shauna nos explica finalmente que ser uma Performer Pokémon envolve bem mais do que ficar fazendo vídeos bestinhas e fala da existência dos festivais onde garotas se apresentam junto de seus Pokémon: os Tripokalons! Bom, desde que os remakes de Ruby & Sapphire foram anunciados, um bocado de gente esperava que os Torneios Pokémon retornassem, mas, aparentemente, Tomioka decidiu jogar um balde de água fria na cabeça deles ao apresentar essa nova competição. E, bom, pela explicação dada pela Shauna eles pegaram o conceito dos Torneios, baniram os meninos, baniram as batalhas e acrescentaram todas aquelas chatices que Serena faz, tipo cozinha PokéPuff
Sim, eu DETESTEI a ideia dos Tripokalons e não foi pouco! Pra começar, eu não gosto de jeito nenhum de uma competição exclusiva para meninas. Sério, que diabos aconteceu com Pokémon? O anime que sempre teve Líderes de Ginásio, Coordenadores, Estilistas, Elite dos Quatro e Campeões de ambos os sexos, agora inventam uma competição que é basicamente um concurso de miss babacão pra meninas ficarem sendo fofinhas pra deixarem Tiernos da vida excitados? Serena tem sido, até agora, muito mais um rostinho bonito do que uma personagem e enquanto eu sei que muita gente se agrada com isso, pra mim isso a tornou uma sombra de Ash, da qual ela parece pronta para sair. Mas aí, eles a colocam para participar de uma competição que certamente seria o típico evento para mulheres na década de 30 - e teria cobertura dessas revistas tipo Cláudia e Caras, é claro.
De acordo com Shauna, a tal competição é dividida em duas seções: a performance temática e a livre. Na temática, elas tem que executar atividades como: cozinhar, escovar Pokémon, colocar acessórios… e nem precisa dizer que tudo envolve graça e beleza. Sério! Se fosse uma atividade para ambos meninos e meninas, eu tinha absolutamente nada a reclamar, mas em pleno século 21 os roteiristas de Pokémon de repente parecem acreditar que um evento envolve culinária e vestimenta deve ser exclusivo para meninas porque, você sabe, são elas que devem se preocupar com o cardápio do dia e com tendências da moda. E batalhas? N*A*D*A*D*I*S*S*O! A competição não tem batalhas. É basicamente uma competição pra ver quem faz as tarefas de casa com talento, beleza e graciosidade pra ser avaliada por um júri – é é claaro que homens não servem pra competirem, mas APOSTO que ganham uma cadeira pra julgar.

A vida da Serena já consistiu até aqui em ser mero bibelô sem vida e sonhos próprios, aí quando eles começam a me dar esperança para um desenvolvimento de personagem, eles inventam a competição mais sexista do mundo Pokémon! Saudades Dia da Princesa, Torneios Pokémon, Coleção Hearthome. E só pra esclarecer: eu não tenho o menor problema com uma competição que envolve fazer coisas “mais femininas”. Meu problema é que, ao excluírem meninos da competição, os roteiristas do anime estão reforçando estereótipos antiquíssimos. Há absolutamente NADA nos Tripokalons que meninos não possam  fazer - não é como se fosse um concurso de biquíni!  Poxa, o Ash entrou na Coleção Hearthome, o Brock desenhou a roupa pra ele e pro Pikachu e foi FODA. Um dos melhores episódios de Diamond & Pearl!
Outro detalhe: se analisar bem a estrutura do Tripokalon, ela parece ser uma versão mais fiel dos Torneios dos jogos Pokémon Ruby, Sapphire & Emerald. Em RSE, os Pokémon são avaliados primeiro pela sua aparência, que podia ser melhorada através de Pokéblocos (no anime parece que estão usando PokéPuffs com a mesma função) e depois durante a apresentação de seus ataques. No anime, também são dois estágios, com a primeira focando em diferentes atividade. O que não fica muito claro é em quem a performance temática é focada: Performer ou Pokémon? Embora a resposta mais óbvia pareça ser a primeira opção (algo também incomum para o anime e seria o exato oposto dos jogos), já que, bom, a maioria dos Pokémon não sabem segurar uma escova ou uma colher de pau. Ainda assim, talvez seja justamente o fato de que as tarefas da performance temática mudam de acordo com o local que faça a diferença e tenhamos algumas atividades realmente interessantes e criativas.
Depois da performance temática Tripokalons, vem a performance livre, na qual os Treinadores e os Pokémon preparam uma apresentação para que o monstro exponha seus golpes junto de seu Treinador. Ah! E Shauna cita que Aria (a Performer famosa que faz PokéVisões e não deve demorar a aparecer no anime em “carne e osso”) é da Classe Mestra (Master Class), indicando que eles devem seguir com as classes dos Torneios dos jogos: Normal, Great, Hyper e Master. Ela também diz que o vencedor das disputas da Classe Mestra é consagrada Rainha de Kalos, posição que Aria tem, é claro. Honestamente, é bom esses episódios serem caprichados na animação pra pelo menos isso valer alguma coisa, mas considere-se minha opinião oficial a respeito do caso como a seguinte: esses Tripokalons são bem broxantes! E esse nome trava-língua! E eu posso estar enganado? Eu QUERO estar enganado.

XY041/ Episódio 845 – PokéEnteering! O X na Neblina!!

E já que estamos falando do Acampamento de Verão, por que não entrarmos de cabeça no quinto dia de atividades? (o episódio começa na noite após as atividades do quarto dia =P) Diferente dos demais episódios deste arco, este é o único não-escrito por Atsuhiro Tomioka, sendo assinado por Junki Takegami (O Campeão da Floresta! Hawlucha Aparece!!). E apesar de não curtir o trabalho de Takegami na maioria dos episódios que ele escreve devido a seus roteiros cheios de furo, parece que acampamentos de verão despertam nele alguma veia latente de inspiração porque se ele foi o principal responsável pelo excelente “Quem Tem Medo de Fantasmas?” de Diamond & Pearl, eu devo dizer que sinceramente acho “PokéEnteering! O X na Neblina!!” o primeiro episódio legitimamente divertido deste arco.
Não entenda mal, os dois primeiros foram bons e tiveram muitas qualidades, mas me incomoda muito como Tomioka não equilibra bem o fato de eles estarem num acampamento de verão com toda a apresentação e amadurecimento de personagens que quer promover e no final tudo o que tivemos em termos de atividade foram umas batalhas nada demais, uma pesca em flashback e os vídeos chatos, então é ótimo ver um episódio em que finalmente vemos os Treinadores fazendo algo mais movimentado e genuinamente divertido. Na tarefa do dia, chamada de PokéEnteering (não ouso tentar traduzir), os Treinadores devem explorar uma região próxima ao acampamento – que engloba uma montanha e uma densa floresta – para coletar carimbos em determinados pontos de verificação posicionados em locais estratégicos para desafiar os Treinadores.
De certo modo, há até alguns paralelos entre o PokéEnteering e a atividade que Takegami escreveu para “Quem Tem Medo de Fantasmas?”. Ambos envolvem Treinadores se embrenhando na mata atrás de algo importante (carimbos X medalhas), o afastamento de uma das crianças do acampamento para uma área perigosa (Bonnie X Conway), a presença de Pokémon Fantasmas e uma aparição sobrenatural (Xerneas x menina fantasma). Mas se o episódio que trazia Dusknoir era sombrio e até meio macabro, este de XY é bem mais alegre e com um clima leve, abusando da boa dinâmica e rivalidade amistosa entre o Time Froakie e o Time Squirtle e doses bem equilibradas de humor. Outra coisa bacana é ver os Pokémon auxiliando seus Treinadores nas missões e Takegami nos faz um imenso ao favor ao trazer Fletchlinder pra fora de sua Pokébola depois cinco episódios juntando poeira, mesmo com sua evolução em um dos Pokémon Voadores mais legais dos últimos anos.
A participação de Xerneas aqui também lembra um bocado as aparições aleatórias sem propósito de lendários na região de Johto, onde estar no lugar certo na hora certa era aparentemente fácil demais. Ele basicamente aparece, faz umas flores crescerem, solta brilho arco-íris e depois some, sem fazer nada demais. Aliás, se serve para alguma coisa talvez para confirmar que o filme da Diancie ainda não faz parte do cânone da série animada já que Ash e cia não o reconheceram? Eu não vi o filme, mas a abertura e outros vídeos já revelaram que Xerneas aparece em destaque nele. Uma coisa que eu gosto muito também é de como os Treinadores se unem para ajudar Bonnie. É lindinho ver Pikachu deixando as crianças mais velhas irem na frente para ir cuidar da garotinha – como se ela fosse seu novo Togepi. Toda a comoção de salvamento da garota é muito legal – eu adoro ver Ash pulando pelos Drifblim e a sensação de perigo e sacrifício que o momento tem, com ele carregando Bonnie nas costas.
A animação deste episódio também está sensivelmente superior à de seu antecessor, com os traços melhor definidos. Entretanto, peca-se um pouco na parte do salvamento também justamente pela forma confusa como os animadores situam os Drifblim e os Treinadores - me questiono se é mesmo culpa dos animadores ou mais um típico erro de Takegami. Na cena em que Trevor usa o zoom de sua câmera para mostrar a localização dos Pokémon balões, eles estavam a uma profundidade bem grande. Depois, quando os Treinadores vão cruelmente acordá-los de seus sonos bombardeando-os com ataques, eles estão no mesmo nível que os Pokémon, mas não tão fundo quanto a cena anterior havia seguido e não é explicado como eles desceram: Chicote de Vinha de Chespin e Bulbasaur, Braço de Aipom do Clemont? E, por fim, na hora de salvar Ash, todos estão no topo do penhasco de novo. É bem confusa a parte espacial dessa cena, mas nada que prejudique seu impacto. O fato de que nenhum grupo saiu vencedor, apesar da vantagem mantida durante toda a competição foi legal, afinal nem todo bom ato é recompensado no final, e ver Clemont e Bonnie pedindo desculpas juntos é muito lindinho - ainda que nenhum deles tenha sido culpado. É eu gostei bastante desse episódio.

Considerações finais:
  • Sinceramente, a melhor coisa que Serena fez foi sair de Kanto. Com esse tipo de reação (completamente plausível) em relação a pontes de corda, ela simplesmente não ia sobreviver às várias pontas de corda banda que Ash, Misty e Brock tiveram que atravessar a caminho da Liga Índigo. Aliás, o quão sacana Shauna é por passar correndo desse jeito??? E eu simplesmente adoro a cara da Fennekin super não entendendo a reação de sua Treinadora;
  • Hora da audiência dos episódios do Acampamento de Verão!
  • O episódio "Acampamento de Verão! O Trio Rival Aparece!!" conquistou apenas 3,6 pontos de audiência, mas ficou em 8º lugar, o que quer dizer que foi uma semana ruim para os demais também;
  • "Serena VS Shauna! O Confronto de PokéVisão!!" obteve 5,2 pontos, valor mais próximo da média da série, mas ficou na 9ª posição;
  • Já "PokéEnteering! O X na Neblina!!" foi assistido por 5,1% do público da semana, queda pequena em relação à semana anterior, mantendo-se na 9ª posição;
  • Eu adoro a reação de Pikachu ao ver Ash em cima dos Drifblim;

  • Eu realmente adoro como eles pronunciam o nome de Tierno. Eles puxam o "r" de uma forma que eu me sinto vendo momentaneamente a uma novela mexicana no áudio original;
  • Que lindinho Bonnie ajudando Serena a fazer os PokéPuffs. E ela ainda exibe uma nova roupinha adorável *-----* 
  • Falando em Bonnie e Serena, ambas foram mostradas na sequência do cartão do título do episódio e, de fato, cada episódio foi focado em uma delas. O mundo voltou ao normal de novo. Exceto que esta semana eu lembrei que a TPCI usa o mesmo cartão de título com o Ash em todo episódio e eu fiquei com raiva deles por fazerem isso :'(
  • Demos a graças a Arceus que Bonnie foi levada por Drifblim porque se um dos Drifloon misturados ali no bolo decidisse levá-la, a menina podia desaparecer de vez (segundo as Pokédexes de Pokémon Black 2 & White 2);
  • Ainda sobre Bonnie, eu fico com dozinha de como ela cai do alto e de cabeça T-T
  • E que gracinha o Dedenne nervoso por participar de uma filmagem pela primeira vez *--*
  • Eu acho um crime que Tomioka tenha colocado Ash e Clemont para trabalharem numa invenção juntos e NÃO nos mostre nenhuma cena dos dois;
  • O Time Charmander fez um vídeo abordando os Pokémon de Água. O Time Chikorita fez um sobre os Pokémon Voadores. Ironia proposital ou mera coincidência?
  • Eu gosto muito que Tomioka também tenha nos dado um momento a sós entre Serena e Shauna na praia à noite;
  • Uma coisa que os roteiristas definitivamente melhoraram muito é a forma como eles retratam Serena e Fennekin. As duas tem estado tão unidas nesses últimos episódios que é lindo ver a devoção da raposinha sendo retribuída por sua Treinadora;
  • Pelo visto existe um Wailord (menor do que o normal) que adora brincar nessa praia, sem correr o menor perigo de encalhar. Aliás, Trevor totalmente mereceu os 10 pontos só por conseguir puxar a vara. Nerdin por fora, Whey Protein por dentro;
  • Eu adoro como o coro de crianças no acampamento soa verossímil. E todas elas são tão bem-educadas. Se fosse uma versão brasileira, queria só ver o Prof. Sycamore conseguindo explicar como funciona o sistema de pontuação;
  • Falando no sistema de pontuação, entre o terceiro dia de acampamento e o quinto, o Time Froakie (de Ash e cia) e o Time Squirtle (do trio rival) ficaram empatados com 13 pontos. Como o Time Froakie já havia terminado o PokéVisão com 13 pontos, quer dizer então que eles também não ganharam nenhum ponto no quarto dia, enquanto o Time Squirtle ganhou 3 pra somar aos 10 que eles haviam obtido na pesca. Eu só quero ver se ao final desse acampamento, a parada dos pontos vai fazer algum sentido porque com ambos os times ficando com 13 pontos no quinto dia, eu diria que o desempenho deles está bem aquém do esperado =P;
  • Na hora de escalar a montanha pra pegar o primeiro carimbo, Tierno faz um movimento locão de rodar todo 360º que lembra muito a virada cósmica (cosmic flip), a manobra suprema que você pode realizar nos jogos Pokémon X & Y utilizando seus patins;
  • Os desenhistas de Pokémon deviam estabelecer um visual para o Esporo que não fosse tão parecido com os ataques de Pó (Pó do Sono, Pó Atordoante e Pó Venenoso). Se não estivesse tão específico na legenda, eu ia morrer achando que o Amoongus tinha usado o Pó do Sono. Não que fizesse alguma diferença, mas me incomoda quando a animação de alguns golpes não diferencia da de outros com efeitos similares;
  • Eu gosto de como a Equipe Rocket é quem vai ao resgate de Ash, Pikachu e Serena. Embora o lance deles cozinhando já tenha se tornado repetitivo, eu gosto de como eles estão ficando quietos enquanto recebem aumento atrás de outro. Eu também gosto de pensar que o talento deles com comida não se deve à Jessie, que já foi mostrada como péssima em talentos culinários anteriormente, mas sim a James e Meowth. Especialmente ao felino devido ao seu histórico trabalhando com macarrão, como visto em Diamond & Pearl. Eu também gosto de ficar me perguntando se todos os ingredientes misteriosos fantásticos que eles estão usados não possuem nenhum tipo de veneno ou droga ou algo assim. Eu ia adorar se o esquema final deles envolvesse dopar geral no acampamento e surrupiar os Pokémon da galera, mas acho que não vai rolar;
  • O que eu entendi que o Tripokalon representa para as meninas no mundo Pokémon:
  • Estou prevendo que se Serena continuar nesse ritmo, ela pode acabar matando um de seus companheiros de jornada por exaustão;

27 comentários:

  1. Mais uma vez o Sir surpreende. Dois Charithoughts pelo preço de um ;-) Ontem já tinha escrito um comentário de tamanho considerável mas perdi-o e acabei por desistir.
    Primeiro episódio:
    #1 A Serena finalmente está a ter o desenvolvimento q merece e esta sua mudança tem o lado positivo de estar a ser gradual e coerente, o q lhe concede mt veracidade.
    #2 Estes novos "contests" parecem-me mt como uma versão Pokémon dos concursos de beleza do género Miss América. Pergunto-me se teremos alguma personagem q se inspire na Honey Boo Boo.
    #3 Na prévia do episódio, apareceu um misterioso Braixen. Fiquei cheio de esperanças q o Fennekin de Serena fosse evoluir. Para meu grande desapontamento, não foi... T.T
    #4 Percebo q o Ash se magou no pé mas odiei as cenas em q Serena estava ajoelhada a seus pés. Passaram um sensação de submissão e subserviência q eu realmente detestei. Mas isso tbm tem a ver com a minha personalidade, por isso...
    #5 A Jessie fica linda com o cabelo assim. Vou sentir saudades quando ela voltar ao penteado característico.
    Segundo episódio:
    #1 Continuo sem perceber como o gordo, sendo gordo, tem a agilidade q tem e escala uma montanha daquela forma. Mas claro q eventualmente alguma parte da rocha iria ceder...
    #2 Adorei ver o Clemont com o Bunnelby e não com o Chespin. Desde o episódio do Trevenaunt fiquei a gostar realmente dele.
    #3 Este episódio finalmente teve msm ação, ao contrário dos outros dois q foram mt conversa e mt reflexão. Afinal de contas trata-se de um acampamento de verão.
    Mais uma vez parabéns pelo excelente trabalho e q venha sempre mais e melhor :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DIOGO, OBRIGADO!
      Eu tive a exata MESMA sensação com a cena da Serena ajoelhada aos pés do Ash. Eu inclusive havia incluído na versão original deste texto um parágrafo falando sobre a questão da Serena e da submissão, mas acabei retirando essa parte quando fui enxugá-lo pq achei que muita gente ia entender como uma simples implicância contra a Serena, mas já que você abriu essa brecha, permita-me dizer: em muitas situações, eu vejo Serena sendo desenhada de forma submissa. Muitas vezes, ela parece uma dondoca da década de 20. Tipo, ela não é mto expressiva, não fala muito, é doce, gentil, sorri, vive com os braços juntos, é prendada. Vê-la ajoelhada cuidando do machucado do Ash me incomodou DEMAIS (agora eu até estou arrependido de não ter incluído isso no texto). Tipo, por que ele fica sentado na rocha e ela ajoelhada? Ele podia estar sentado no chão e ela de um nível acima, cuidando dele. Mas não. Em vez disso, ele fica sentado num plano acima dela e ela fica o tempo olhando pra cima, cuidando dos pés dele. Nossa eu fiquei SUPER incomodado com essa cena. SUPER.
      Eu tbm gostaria de ressaltar como o Ash é desenhado nessas cenas com um ar de superioridade e indiferença. Bom, ao menos é como eu leio as expressões dele, como a forma como as sobrancelhas dele são desenhadas, e o jeito como ele toca o nariz depois de devolver o chapéu pra ela. Eu fiquei mto com a sensação de que ele ficou meio canastrão nessas cenas. Uma impressão que eu sei que muita gente não teve e eu não sei se foi proposital ou só consequência da animação de traços estranhos.
      Clemont com Bunnelby sempre vai ser minha união favorita =D

      Excluir
    2. Gente, não sei se é pelo facto de eu shippar Ash x Serena, mas eu acho que isso de Serena ficar abaixo dele nem tem a ver com isso.
      Na minha opinião a queda de Ash é a recriação da primeira vez que Serena e ele se conheceram, também num acampamento de Verão (sim, porque parece que para Serena e Ash interagirem é preciso estarem em acampamento e um deles se magoar u.u). O facto de ela estar mais em baixo é só porque se não, não conseguiria chegar ao seu pé, já que quando foi o oposto Ash também teve de se abaixar.
      O facto de Ash tocar no nariz desse jeito depois de lhe devolver o chapéu é porque ele quer parecer forte para Serena, para ela não se sentir ainda mais culpada pelo facto de sua queda ter sido culpa dela
      O motivo pelo qual parece que existe esse sentimento é o facto de eles terem personalidades completamente opostas, é esse o problema para uma parte da comunidade de fãs que eles nem reparam: se Satoshi e Serena se unissem dariam o/a personagem perfeito/a. Enquanto Serena é ótima em tarefas como culinária e em embelezar as coisas, ela sempre viveu num ambiente confortável com sua mãe, e por isso, falta a experiência necessária para batalhar e viver no campo, sendo que ela está fora da sua área de conforto acaba por ficar sendo bem discreta, pessimista e não costuma falar muito sem ser quando o assunto são coisas que ela sabe fazer e nessas ela se empenha demasiado, como foi visto no episódio 40, no entanto, é chamada de inútil por não conseguir fazer as atividades de um treinador normal. Por outro lado, Ash sempre foi bom em atividades de campo, esse é seu ambiente, isso o torna otimista e no ambiente em que ele vive atualmente o faz ser bem agitado, no entanto, quando o assunto é coisas que ele nunca se envolveu, como Mega Evolução ou Pokévision/Poképuff ele acaba também tomando esse comportamento de Serena e fica mais afastado do assunto, perdendo o protagonismo.
      O que mais se aproximou de uma mistura entre a personalidade de Serena e Ash (XY) foi Ash de DP, devido ao facto de Dawn retirar um pouco de sua personalidade.
      Se a posição de Serena foi assim colocada mesmo de propósito, acho que é para explicar que Serena ainda tem de crescer mais neste ambiente, enquanto Ash já está no topo, mas sinceramente acho que essas posições forem assim colocadas por preguiça dos animadores.
      Pelo menos essa é minha opinião e espero ter conseguido mudar um pouco a vossa, não que esteja errada, já que adoro ler opiniões diferentes da minha! ^^ Mais tarde deixo uma opinião sobre sua charitought Sir, mas pode já ficar sabendo que adorei e que adorei sua surpresa de dois em um.

      Excluir
    3. Olha, Henri, eu não concordo muito com algumas coisas que você disse, naturalmente. Por exemplo, que Serena é uma menina caseira. Primeiro pq, bom, a mãe dela fazia ela treinar pra Corrida de Rhyhorn, o que implica um pouco de ação na vida. A mãe dela não parece o tipo que quer a filha presa numa redoma, tanto que nem fez mto caso qdo a menina anunciou que ia sair de casa.
      A atitude de Serena de sair de casa sozinha e se aventurar é algo que eu admirei mto nos primeiros XY. Eu gostava daquilo. Eu adorava a ideia de uma menina com espírito de aventura e eu achei que ela queria reencontrar o Ash pq a atitude dele na Torre Prisma a havia inspirado de alguma forma. Ela podia ser apaixonada por ele, mas eu achei que ia além disso. Depois do XY007, é que eu comecei a ficar gradativamente mais decepcionado com a Serena pq eles a fragilizaram, emudeceram e a tornaram uma menina que só existe pra gostar do Ash. Nada de espírito de aventura, nada de determinação. Tudo passou a girar em torno do Ash... e aí é que fudeu pra mim. O fato de em 40 episódios os roteiristas não se darem ao trabalho de colocá-la para vivenciar coisas básicas na jornada de um Treinador como querer capturar algum Pokémon ou batalhar são particularmente muuuuito broxantes. Ela vai pegar seu primeiro Pokémon praticamente UM ANO de sua estreia no anime. Eu acho isso super grave. O lance da Misty com o Ash não a impedia de ser alguém, notar as falhas dele, levantar a voz, bater nele e etc. Ela não ficava imobilizada por ele. A Serena fica e isso é particularmente broxante. Eu quero uma menina forte, determinada, que pode estar abaixo de Ash em experiência e etc, mas eu não quero que os roteiristas fiquem batendo nessa tecla o tempo todo. =/ Isso é o que me frustra mais

      Excluir
    4. É, realmente têm razão, é só que eu gosto desse shipping de Serena com Ash então às vezes tento procurar a razão para ela ser assim e depois acabo por reparar que existe uma certa inconsistência em minhas teorias, mas desejo que seja assim que os roteiristas pensem, porque se não então realmente a deixaram uma das protagonistas mais fracas. :(

      Excluir
    5. Não considero como submissão. De certa maneira, o Ash fez o mesmo no acampamento quando eram pequenos e foi tudo considerado como normal. Acho que por se tratar de um episódio onde a discussão onde o valor e o papel da mulher na sociedade é representada dessa maneira, pequenas situações como essa são vistas de outras maneiras. Veja bem, se fosse o contrário, Serena sentada na pedra e Ash ajoelhado cuidando dos pés da moça seria cavalheirismo, mas o contrário é visto como submissão. O que é considerado mais errado na sociedade? Um homem bater numa mulher ou uma mulher bater no homem? Se um homem bate em mulher é covarde, se uma mulher bate em um homem é auto defesa, fazendo o homem ser o vilão e vitima de chacota. Se você visse na rua uma mulher apanhando de um homem você interviria, se visse um homem apanhando de uma mulher você iria rir.
      A sociedade atual só tem aparência de ter evoluído. Dentro de cada um ainda alimentamos certos preconceitos. A 80 anos (os anos 30 citados no texto) o papel da mulher era não apenas ditado como seguido por elas. Foi com o passar dos anos que as coisas foram "mudando". Hoje elas têm mais autonomia, mais espaço, mas seu papel como mulher ainda está apegado aos valores daquela época. É proibido ser gorda(veja bem, o comentário do Diogo, ser gordo, para ele, torna Tierno incapaz de dançar, o que é uma inverdade, mas está presente no pensamento de muitos) é proibido ter vários parceiros durante a vida, morar sozinha, ou falar de varias coisas que o homem tem plena liberdade para falar. Estamos em pleno século 21 e esse pensamento persiste apesar de todos os movimentos feministas dessa década. Apesar da atuação delas ser mis livre, ainda vivem apegadas aos valores antigos, e é isso que precisa mudar.
      Vejo a cena como um mero aprofundamento da relação Ash/Serena e da paixão da mocinha. O conteúdo do episódio inteiro que torna a situação um pouco diferente do que ela realmente é.

      Excluir
    6. Charles, ninguém mais do q eu é a favor da emancipação da mulher. Uma das minhas personagens favoritas de sempre é a Samantha Jones de Sex And The City e na minha opinião ela devia ser um modelo para todas as mulheres pq ela representa uma mulher moderna, confiante, sem problemas em viver a sua sexualidade ou em expressar os seus pontos de vista. Eu próprio, ao falar com amigas minhas, já me deparei com o facto de q eu enquanto defendia q era importante para uma mulher conhecer o seu próprio corpo e saber satisfazer-se sexualmente a si própria e q era importante para elas próprias 'exigirem' satisfação sexual dos parceiros (pq há mt mulher por aí q nunca experienciou um orgasmo apesar de serem sexualmente ativas), elas diziam q só a ideia de se masturbarem era nojenta e nem me sabiam dizer se já tinham tido algum orgasmo. A cena em q Serena se ajoelha perante Ash irrita-me pq é de facto uma perpetuação do estereótipo de "mulher de família submissa" q eu abomino. No meu ponto de vista, Serena e Ash sentariam-se ambos no chão e ela colocaria o pé dele no colo dela. Ambos ao msm nível e até haveria um maior sentimento de ternura e ligação entre as personagens. Por isso, eu não percebo pq razão um comentário q eu fiz acerca do gordo foi colocado na lista de tudo o q a sociedade não aceita q a mulher fala e assim dá a entender q eu sou a favor desse preconceito sexista quando a realidade é o extremo oposto. E já agr aproveito para explicar q eu não gosto de gordos (tanto homens como mulheres) pq para mim ser-se gordo é uma demonstração de preguiça, gula e falta de amor próprio em q uma pessoa já não se importa consigo própria. E tbm sempre q eu vejo gente gorda o pensamento q sempre me vem à cabeça é: "Enquanto esta gente se enfarda de comida como se fossem porcos e prejudicam a sua própria saúde, milhões de pessoas morrem à fome por todo o mundo". Sejamos sinceros, ser gordo é equivalente a ser doente.

      Excluir
    7. Bem, minha intenção não foi te criticar, mas expor meu ponto de vista. Socialmente, ser gordo realmente é visto por muito como você vê, o que é um tanto rude, mas magreza excessiva também é tanto ou mais prejudicial a saúde quanto ser gordo. Ter um corpo esbelto, com músculos e definido é um padrão imposto desde Esparta onde o culto ao corpo era cotidiano, mas isso não quer dizer que é certo. Existem gordos saudáveis e magros com saúde precária. O próprio anime demonstra isso. Clemont é o típico nerd magro sem aptidão para esportes. ódio aos nerds também?
      Gosto muito do fato do Tierno ser gordo porque vai contra esse pensamento de gordos doentes. A mídia já passou a explorar esse lado, apesar de precariamente.
      Dizer que não gosta de gordo, desculpe pela afirmação, é consentir com o preconceito, seja ele qual for. Um pastor pode dizer que não gosta de gays porque um livro diz isso. O discurso que esse comportamento vai dizimar a sociedade, é o que permite que ainda hoje esses mesmos pastores organizem caçadas e campanhas contra gays. Veja bem, um comportamento que dizimará a sociedade se caracteriza como uma doença, da mesma maneira que você caracteriza o fato de ser gordo. Entende onde o preconceito está? A sua preferencia de viver magro e saudável não pode ser questionada, mas por que a de um gordo pode?
      Veja bem, sempre houve fome no mundo, a culpa não é de quem come demais. Dizer isso é menosprezar a própria dor. Se for assim, ninguem mais poderá sentir nada. Se da proxima vez que se machucar ou perder um ente querido alguem te disser: "por que está chorando? você só perdeu uma pessoa. Tem inúmeras pessoas pelo mundo que tiveram suas famílias dizimadas. Dezenas de parentes mortos e você em prantos por que sua mãe morreu?" ou então " Por que está reclamando de febre? Você não tem o direito de ficar reclamando de febre enquanto milhares sofrem de cancer pelo mundo"
      Entende? Se você menospreza a dor do outro, não pode esperar que o outro valorize sua dor. Não é um gordo ficando magro que resolverá a fome no mundo. E mesmo que os gordos parem de comer? sozinho vão resolver o problema? Enquanto um gordo come, o que 10 magros fazem pela fome no mundo?
      Usei o exemplo de ser gordo que você citou como mero exemplo do preconceito que mora dentro de cada um de nós. Se você visse um gordo morrendo na sua frente e só você pudesse salva-lo, você salvaria? tenho certeza que um pastor não salvaria um gay pelo simples fato dele ser gay, ou que ninguém interviria se um homem estivesse apanhando de uma mulher pelo simples fato de que "homem que é homem não apanha de mulher".
      Acho importante o contato com a opinião diferente. Da próxima vez que encontrar um gordo, pergunte se ele esta feliz com o corpo que tem. Se ele disse que sim, por que tentar muda-lo? Para você sentir que o corpo que você tem é o certo?

      Excluir
    8. Sobre modelos a se seguir, segue o mesmo padrão imposto. Uma mulher está na mídia, linda, perfeita, e porque simplesmente passa uma nova perspectiva de vida para todas as mulheres, deve ser seguida. Acho isso um perigo. Você já assistiu a onda? È um filme incrível que demonstra o poder do convencimento. Agora trace um paralelo com um filme brasileiro polêmico como "tropa de elite". No filme tropa de elite temos um policial intolerante que resolve todos os problemas a base da força. Desde que o filme foi lançado milhares de brasileiros começaram a desejar que o personagem existisse. O poder d convencimento do filme foi tanto que aumentou e muito o números de pessoas que queriam a volta da ditadura que é exatamente o que o filme a onda retrata(nazismo).
      O poder de um modelo a se seguir estabelece padrões, e padrão, é algo que não existe no mundo. Nosso DNA está em constante mudança, existem narizes de toda forma e cor. O fato de uma mulher ser rica e fazer sexo com todos os homens que quiser não quer dizer que todas devem fazer isso. Todas devem ter os mesmo direitos, mas todas devem aproveita-lo da maneira que achar melhor. Todos tem direito a educação, mas alguns mesmo assim escolhem não ir a escola.
      Entendi o que você quis dizer com modelo, mas a forma que você disse me pareceu afirmar que todas deveriam ser como ela. Acho que o correto seria "inspirar". Por exemplo, posso dizer que eu me inspiro no Ash, jamais desisto do meu sonho não importa quantas vezes eu perca, mas ele não é um modelo, não sou impulsivo, não sou tão agitado. Ser como ele, exatamente como ele, inibiria minha própria personalidade.

      Excluir
    9. Charles, eu não levei o seu comentário como crítica, apenas não gostei de ver o meu comentário acerca dos gordos ser associado à sua descrição do pensamento estereotipado acerca da mulher, pois dava a entender q a minha linha de raciocínio seguia esse msm pensamento, o q não é verdade e q eu procurei esclarecer. E não tenho nenhum problema em assumir q tenho um estereótipo em relação aos gordos. E pela minha experiência, mt gente gorda não se sente confortável no seu próprio corpo e ser gordo nunca podenser saudável. Colesterol, problemas cardíacos, respiratórios, articulares... Tudo isso vem com o excesso de peso. Eu respeito q cada pessoa é livre de viver como quer, e eu tbm sou livre de ter a minha opinião e tecer os meus julgamentos. Agr o q eu não tenho direito é de sair atacando as pessos cujos estilos de vida não me agradam, e aqui eu não sinto q tenha ofendido nenhum gordo. Apenas expressei a minha opinião e justifiquei-a.

      Excluir
    10. bem, tecnicamente, mulher gorda também não é bem vista socialmente e entra no pensamento estereotipado, mas não quis de forma alguma te atacar ou ao seu pensamento. Só citei-o porque fazia parte do comentário a que essas respostas são direcionadas e se encaixa no meu discurso a favor da tolerância. Esse debate aqui desenvolvido é uma forma de cada um de nós ter a chance de ter acesso ao pensamento alheio e tentar entende-lo. Nós expomos nossos pontos de vistas e estamos apontando o que não concordamos.
      Realmente existem problemas associados ao ganho de peso, mas um corpo magr sofre também com problemas do tipo, anemia, colesterol (também), e a prática de exercício pode amenizar esses e outros problemas, mesmo sem emagrecer essas pessoas.
      Ha de se lembrar também, que problemas cardíacos, respiratórios e articulares podem ser genéticos ou desenvolvidos por péssimos hábitos como o consumo de alcool, drogas e até mesmo carne.
      O culto por um corpo magro está mais ligado a sentir-se parte da sociedade do que prazer pessoal. Uma pessoa gorda pode sentir-se mal mesmo que saudável apenas porque a sociedade não a aceita. Isso quer dizer que mesmo sem intenção, e não entenda isso como um ataque, mas como uma forma de reflexão, sua forma de pensar pode contribuir para esse descontentamento alheio.

      Excluir
    11. Meninos, eu li todos os comentários de vocês, mas vou por partes para não me perder.
      Primeiro: FEMINISMO
      Charles e Henri, quando vocês lembraram da cena do Ash e da Serena sendo um paralelo a um primeiro encontro deles, eu juro que não havia me tocado disso quando assisti ao episódio nas duas primeiras vezes, então decidi checar a cena outra vez. E, bom, sim, Ash cuidou de Serena e agora ela cuidou dele, logo, em teoria, o paralelo existe, mas eu gostaria de ressaltar que Ash não ficou de joelhos cuidando do pé de Serena. Ela ficou sentada no chão e o Ash com um joelho dobrado. Da forma como eles estão dispostas, Ash continua numa posição ainda maior do que Serena. A cena é beeeem diferente da situação do acampamento do Sycamore, já que Ash não ficou no chão e sim sentado numa pedra. A posição de Serena aos pés de Ash é mantida.

      Charles, há algumas coisas que vc deve considerar sobre a questão da igualdade entre homens e mulheres. Quando se trata de minorias sociais (mulheres, negros, LGBTs, índios, etc) a questão da igualdade é muitas vezes mal interpretada porque as minorias carregam estigmas e estereótipos socialmente construídos que o homem heterossexual branco cristão não carrega. Não é comum homens sendo interpretados servindo mulheres. A ideia social é sempre a oposta. É por isso que a imagem de Serena aos pés de Ash incomoda e a imagem ao contrário não incomodaria. Na vdd, incomodaria sim. Incomodaria a quem acha que o contrário é que devia ser o correto. Outra coisa, cavalheirismo é só uma forma diferente de machismo. Mulheres devem ser tão gentis quanto homens e não se tornarem dependentes de homens que executam funções simples como abrir portas de carros, puxar cadeiras e pagar contas, pq elas tem plena capacidade de executarem tais tarefas.

      Excluir
    12. A primeira cena de Ash & Serena para vocês reassistirem: https://www.youtube.com/watch?v=O0QvL4lGNAg
      Segundo: GORDOFOBIA
      Diogo, a gordofobia é algo real e que é tão nociva na nossa sociedade quanto o machismo. (para referência http://blogueirasfeministas.com/2012/09/gordofobia-um-assunto-serio/)
      Aliás, qualquer imposição de estilo de vida é algo nocivo porque as pessoas deviam ter a liberdade de viverem felizes com as escolhas para suas vidas, sem serem vítimas de opressões, ofensas e qualquer tipo de julgamento social. Muitas das afirmações que você usa em relação aos gordos são extremamente ofensivas e mtas delas são inverdades. Primeiro porque nem sempre ser gordo é fruto de comelança. Existe uma série de fatores que influenciam no metabolismo de alguém, incluindo aí causas genéticas e até doenças de cunho psicológico entre outras. E existem pessoas gordas por fruto do sedentarismo. O que é algo COMPLETAMENTE OKAY e ninguém tem que julgar contanto que a pessoa esteja feliz. Aliás, ver gente gorda como gente doente é outro grave preconceito.
      Magreza tbm não é sinônimo de saúde, com o Charles bem apontou. A própria imposição de um padrão de beleza ao corpo gera pressões tbm de cunho psicológico que leva pessoas a investirem em métodos nada saudáveis para buscar a forma tão cobiçada. Se você é a favor da emancipação da mulher, então tbm tem que deixar que ela se liberte das revistas da vida, da pressão da mídia, que cria na cabeça das meninas um novo tipo de opressão, pelo corpo (assim como a pressão para ser branca, a pressão para ser lisa, a pressão para ser peituda, bunduda...). Existem mtas pessoas magras que por acharem que apenas os gordos estão correndo riscos de saúde e descuidam de sua própria alimentação. Pessoas magras podem sofrer com altos níveis de glicose e colesterol, podem ser vítimas de diabetes e outros tipos de doenças resultantes de uma alimentação não saudável. É também errado jogar sobre pessoas gordas uma culpa que elas possuem, como a comparação com pessoas morrendo de fome. Primeiro que quem come não tem responsabilidade NENHUMA sobre quem não come. São coisas diferentes geradas por fatores diferentes. O que uma pessoa deixa de comer aqui não vai parar magicamente no prato de uma criança morrendo de fome.
      Eu tenho minha pancinha de estimação e eu tenho absolutamente NADA contra ela. Eu gosto dela assim e não sinto vontade de ter um corpo sarado - embora eu admito que eu seria mto mais gostoso e irresistível para um número maior de pessoas =P mas eu já sou mto amado do jeito que eu sou (meu namorado ama cada centímetro da minha pancinha <3). A única coisa que eu sinceramente gostaria de mudar é a questão da alimentação e do sedentarismo porque eu sinto que são necessidades, mas eu não quero perder minha pancinha. Eu tbm conheço gente muito mais magra ou sarada do que eu que come o dobro (ex: meu namorado =P)

      Excluir
    13. Eu gosto mto de vcs dois. São alguns dos meus leitores favoritos e faço questão de continuem sempre compartilhando suas ideias aqui. Não quis dar sermão algum em vcs, apenas trazer um pouco de ideia para reflexão.

      Excluir
    14. Para finalizar, só quero dizer q independentemente dos pontos de vista, eu gosto de debates assim q opõem ideais completamente diferentes e suscitam estes diálogos argumentativos em q cada um tenta defender o melhor q pode o seu ponto de vista. Não é só importante trabalhar o corpo, como tbm a mente. E acho ainda mais interessante quando debates deste originam-se num anime q mt gente considera infantil e supérfluo.

      Excluir
    15. É exatamente esse o ponto, Sir. "Não é comum homens sendo interpretados servindo mulheres. A ideia social é sempre a oposta."
      é isso que precisam superar para conseguirem sua igualdade.
      Uma imensa maioria afirmaria que o contrário seria cavalheirismo. O conteúdo das duas cenas é o mesmo. Um cuidando do outro, sendo gentis e prestativos. Apenas por que um está de joelhos e outro sentado não configura submissão que seria excesso de humildade ou servilismo. Sim, ela está prestando um "serviço", da mesma maneira que ele o fez. Ela não passa a cena toda abaixo dele. Ela se levanta, tira seu pokémon da pokébola e mostra-se disposta. O ash, se abaixa na cena, se ajoelha também e para uma desconhecida. Ele foi muito mais humilde a ajudar um desconhecido, oferecendo ajuda para ela levantar e mostrar o caminho de volta ao acampamento que a Serena, que só prestou os primeiros socorros.
      Se toda e qualquer ajuda fosse considerada submissão, apenas porque é executada por uma mulher, isso justificaria e muito o cenário atual com a desigualdades no salário. Um homem e uma mulher fazem o mesmo serviço, mas porque o salário de uma mulher é menor? Porque de acordo com o padrão social ela deve estar sempre disposta a ajudar?
      As ações não perdem seu valor por serem executadas por pessoas diferentes. Um exemplo, Um dia sai com uns amigos e chegando no BK eu abri a porta para eles entrarem, por que fiz isso? questão de educação, fui o primeiro a chegar até a porta, não ia passar e deixar a porta bater no nariz deles. Chegando na mesa, umas das meninas do grupo puxou a cadeira, outro garoto me passou o cardápio e todos nós rimos muito da situação. Percebe a situação que eu sem querer causei no dia? ao abrir a porta seja para homens e mulheres eu permite que eles fizessem o mesmo, sem distinção de gênero. Ali estavam todos sendo educados e tentando agradar.
      Não considero o cavalheirismo real, como machismo. Só porque abro a porta para uma mulher ou pego algo que ela deixa cair, ou mesmo puxo uma cadeira não significa que eu ache que ela não possa fazer aquilo, mas que a estimo o bastante para tentar faze-la(o) feliz. Se não gostasse dos meus amigos deixaria sem problema a porta quebrar seus lindos narizinhos.
      Vemos atitudes parecidas como essa o tempo todo. Alguem sofre um acidente de moto e é arremessado a quiometros. Uma pessoa decente pararia, chamaria a ambuancia e tentaria mante a pessoa acordada. Quem pediu que fizesse aquilo? o acidentado não a obrigou, então porque fez? É errado? é submissão?
      Ash se machucou, só percebem o machucado quado ele tenta se levantar. Serena vendo o que aconteceu o acomodou para ajuda-lo e o fez porque o problema exigira ainda que Ash retirasse seu sapato. Na cena em que serena se machuca, Ash a encontra toda jogada no chão e o ferimento ainda é no joelho que está exposto. Nâo é preciso da parte dele nenhuma acomodação para ajuda-la. Acho que o procedimento que ela utilizou é muito justificado não só pela história que eles já tinham vivenciado, como também o fato dele a ter salvado, o que aflora a culpa da garota e a impele a fazer um tratamento melhor do ferimento.

      Excluir
    16. Verdade, Diogo, isso é algo que sempre me fascina. A capacidade de uma simples animação feita com um objetivo comercial conseguir suscitar reflexões e debates entre fãs que levam a assuntos mais sérios.

      Charles, só quero ressaltar que não é o simples ato de ajudar que está sendo interpretado como submissão, mas a forma como ambos os personagens são posicionados na mesma situação. Serena é uma menina mto retraída e a viagem dela já gira demais em torno do Ash. Aí na hora de cuidar dele, ela fica aos pés dele? Eu fiquei incomodado com isso. Eu teria preferido se os dois tivessem ficado no mesmo nível. Tipo, ele deitado e ela cuidando dele, como foi na cena em que eles eram crianças. Ajudar tem que ajudar mesmo, ela está certa. Mas aos pés dele... por mais que não tenha sido a intenção, o histórico de Serena no anime depõe contra ela.

      Excluir
  2. Olha só o que eu achei navegando na net, um Charizard comentando só XY! Vou mora aqui agora ^^. sobre o episodio e melhor serena ser uma performance do que nada.
    Agora minha unica preocupação sobre o anime e se o Ash terá realmente um Mega.
    Bem "há" a possibilidade dele não ter. Se pelo menos os retoristas desem um mega bracelete para ele iria confirma que ele teria um Mega, só ia ficar om a duvide de qual seria o Mega.
    E para encera belo blog que vc tem vou ler tudo que tem aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, vc é que mais do bem-vindo para fazer deste um lar, adoro ter novos leitores :3 e muito obrigado pelo elogio!
      Eu ainda estou no time de que o Ash terá sim uma Mega Evolução, mas teremos que esperar a Liga ficar mais próxima para vermos uma. Eles devem guardar para ocasiões especiais pra manterem a ideia de dificuldade - pq aparentemente eles querem retratar que Mega Evoluções são apelonas.

      Excluir
  3. Decepção! Decepção é a palavra para essa nova competição :c
    Eu esperava tanto um interesse da moça pelas corridas :c ou mesmo os torneios. Se fosse para trazer algo exatamente igual ao que se faz nos jogos, deveriam ter introduzido antes. Colocarem algo assim depois de nos presentearem com os maravilhosos torneios torna tudo tão sem sal, sem sabor. Parafraseando Cilan " Os temperos utilizados na receita tornam-se repetitivos e inibem um ao outro perdendo-se o sabor original do prato. É a receita do desastre"
    A falta de batalhas também é um problema. Quando ela vai batalhar? Apenas quando a Shauna aparecer? ou em competições no meio do caminho como o clube de batalha? E os pokémon que ela capturar? A shuana deixa claro que há uma competição de penteados/tosa, isso significa que ela será obrigada a capturar um furfrou que vai servir apenas para isso no time dela? e por que apenas meninas? Meninos não podem ser fofos? cozinhar? se arrumarem? Não gostei nem um pouco disso. Pokémon sempre quebrou tabus, por que agora começar a impor? Cadê aqueles roteiristas que não se importavam em vestir o James de mulher? Totalmente desnecessário. O vídeo que acompanha esse charithought ilustra bem a essência da competição: A exaltação e supervalorização da beleza impondo um padrão a ser seguido. Tratam a mulher como se fosse um troféu. Desnecessário!
    Mas, talvez, nem tudo esteja perdido. Como disse no charithought passado, não ficou claro se Tierno coleciona insigneas e mesmo assim é considerado rival de Ash. Isso, talvez, abra possibilidade para que ela participe da competição e não goste, e ai mais tarde conheça os torneios e se interesse por eles(ou mesmo as corridas). Vamos esperar, né?ainda existem partes de Kalos que não conhecemos a serem exploradas em futuros jogos, e a possibilidade da Serena continuar com o Ash é grande. Talvez o desenvolvimento tardio da moça se explique por isso, a chance de desenvolve-la por mais tempo que as outras em uma continuação de Kalos e trabalhar melhor o romance. Quem sabe?
    Sobre o episódio em geral, achei o ritmo muito bom em todos eles, acho que sou o do contra aqui XD prefiro episódios com uma maior interação.
    Também gostei da Serena dar mais atenção aos pokémon do que ela mesmo no pokevísion (o que não condiz com esse novo torneio poke-sei-lá-o-que), dado espaço para todos e celebrando um valor importante da série:Amizade.
    No mais, ótimo charithought(s)! Mas Sir, prefiro quando você faz apenas um por vez. Você vai mais fundo em cada detalhe e explora melhor o episódio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sommelier Charles em ação! Você escreve alguma fanfic com o Cilan porque eu li a sua frase na voz dele com tanta facilidade XDD
      Eu concordo contigo em absolutamente tudo o que você falou sobre o Tripokalon. Eu tbm tenho exatamente a mesma visão e ela me incomoda.

      Sim, há esperança, mas não sei se vale mto a pena ficar alimentando alguma pq se nada assim acontece... só nos sobra decepção e decepção tem um gosto amargo - o de Serena ainda incomoda mto o céu da minha boca.

      Eu gosto de episódios com interações, mas achei que foi mal equilibrado. Tanto no primeiro quanto no segundo episódio do Acampamento, as interações foram quase que exclusivamente conduzidas no local principal do acampamento. Há outras formas de investir em interações dos personagens, enquanto mistura isso numa situação de aventura, que é meu estilo favorito. Por exemplo, no episódio "Uma Verdadeira Ajuda do Cleffa!", temos Ash, Brock e May se separando de Misty e Max aos arredores da Montanha da Lua. Os Treinadores ficam em situações de perigo, perdidos e tal e enquanto lidam com tudo isso, conhecemos mais de suas personalidades e temos interações realmente legais. Outros bons exemplos são "Arranjando Encrenca" - com Meowth e Pikachu - e "Trabalhando em Equipe" - com Ash, Brock e Jessie se separando de James, Misty e Meowth. Eu prefiro episódios onde as interações acontecem dentro desses contextos porque parecem mais naturais. Interações que são apenas frutos de diálogos tornam-se repetitivas mto rapidamente e exageradamente expositivas.

      Os Charithoughts foram colocados juntos pq eu realmente não achei inspiração para falar mais. Sendo meu sincero, meus últimos textos estavam sendo muito grandes e isso acaba tomando mto do meu tempo e existem outras coisas que eu quero fazer (ver filmes e seriados, por exemplo, jogar 3DS, ler minhas graphic novels, isso sem contar coisas necessárias como dormir cedo). Logo, eu aproveitei meu entusiasmo relativamente menor por esses dois episódios e fiz textos menores. Eu realmente não via necessidade de falar mto, então preferi encerrar de forma simples e honesta com 2 em 1 do que forçar a barra e fazer textos enfadonhos, sem muita inspiração.

      Excluir
    2. Sommelier? hmm gostei XD rsrsr.
      Na verdade a única fanfic que já tentei escrever nunca deu certo. Chama-se pokémon relíquias(ó eu fazendo propaganda) acho que tem 26 capítulos e eu sou o protagonista -q Tenho preguiça de terminar a história até hoje.


      "Trabalhando em Equipe" é o episódio onde a a Misty e James ficam presos na montanha no escuro e não sabem a que distancia do chão estão, né? Eu amo aquele episódio XD
      Realmente, nessas situações o episódio é muito melhor aproveitado e percebemos como o personagem se comporta diante do perigo. Mas a sensação que eu tenho em episódios como esse 40, é que, apesar de viver em um mundo tão esptacular como o deles, repleto de ação e batalhas a cada instante, ainda existe espaço para as situações menos ativas, como cozinhar, almoçar sem um pokemon roubar sua comida, e sentar na praia observando o mar.
      Um dos efeitos que eu mais gostei nos jogos XY foi que ao se sentar nos bancos o tempo passa mais rápido, como se fosse seu momento de reflexão ou uma atitude corriqueira, que se encontra alguem e passa horas falando sobre nada. Gosto de ver esse tipo de coisa retratada.

      Excluir
  4. eu não sei como essa serena tem fãs, sinceramente ela é uma personagem tão fraquinha( se não for, eh uma das mais chatas)
    comparando com as outras:
    kasumi: roubava a cena e o protagonismo em varios episodios( alguns que nem eram focados nela);
    may: era focada no objetivo dela;
    down: era engraçada, e tinha boa interação com o ash.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wander, a Serena também a personagem feminina que eu menos gosto =(

      Excluir
    2. poise, não consegui me cativar nem um pouco com ela(no inicio eu tinha esperanças sobre ela, mas agora..) eh uma pena que não vai ter mais a misty no anime(e se tivesse duvido que seria do mesmo jeito.)

      Excluir
  5. Eu raramente comento aqui,mas adoro essas suas reviews! E fiquei realmente impressionada com esses debates, e como disseram acima, "E acho ainda mais interessante quando debates deste originam-se num anime q mt gente considera infantil e supérfluo." . Eu ainda tenho uns 13 anos (acho que sou a leitora mais nova desse blog), eu não sei se consigo debater tanta coisa como vocês.

    A respeito da Serena e o Tripokalons (porra de nome é esse), eu acho que talvez a Serena, mesmo participando deles, vai ficar um pouco incomodada pelo fato desses troços parecerem que focam mais nas treinadoras do que nos Pokémons..... Será que é isso que está na cabeça dos roteiristas? Se XY acabar e a Serena não tiver recebido um desenvolvimento de caráter decente,cara,vou ficar bastante decepcionada. Sei lá, pra mim ela tá sendo uma regressão total, com aquele papinho de que meninas tem sempre que ficar lindinhas e arrumadinhas, não procura treinar a Fennekin (Que costumava ser meu inicial de Kalos favorito,mas depois comecei a gostar mais do Froakie) e parece aquele tipo de mulher que gosta de ser submissa pelo marido. Eu sempre gostei igualmente de todas as garotas, mas mesmo que eu tente, não consigo gostar dela,sério. Quer dizer,a versão do Mirror World eu gosto, porque ela é badass e fala com sotaque de Kansai :3


    Saindo um pouco do assunto Serena, eu fiquei sabendo que ela vai capturar um Pancham e o Clemont um Luxio. O que me chama mais atenção é ele e o Luxio, por que a linha evolutiva dele é baseada num leão, e leões normalmente são símbolos de coragem e bravura. Sinto cheiro de desenvolvimento de caráter ^ ^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Otome! Seja bem-vinda! E desculpa a demora imensa em responder.

      Se a Serena se incomodasse mesmo com o foco exagerado nas pessoas e fizesse algo a respeito seria realmente ótimo. O lance é ela receber mesmo um desenvolvimento decente. É isso que todos queremos. Eu tbm não gosto do jeito como ela parece submissa, mas tomara que isso esteja prestes a mudar *dedos cruzados*

      Opa! Isso é interessante. Eu já acho Clemont um personagem profundamente valente. Vai ser legal vè-lo com um Luxio.

      Excluir